> Em destaque!  > Suicídio- Meu grito de Socorro parte 2

Suicídio- Meu grito de Socorro parte 2

Hi, people! Como vocês estão? Como o prometido, hoje irei falar um pouquinho sobre o #setembroamarelo, e dar a dica de mais alguns livros sobre esse assunto tão polêmico.

Para quem não sabe, o #setembroamarelo, é uma campanha para a conscientização a prevenção do suicídio, com o objetivo de alertar a todos, onde é discutido a realidade desse problema (um problema que deve ser levado muito a sério, pois ele é considerado a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos), formas de prevenção, quais o seus sintomas (sim, suicídio tem sintomas assim como qualquer doença) e formas de tratamento.  Ela se iniciou no Brasil em 2014, pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria). E dia 10 de setembro é comemorado o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Uma curiosidade; Por que a cor amarela? Essa cor foi adotada por causa de um jovem chamado Mike Emme, de apenas 17 anos. Em 1994, esse jovem tirou a própria vida quando dirigia seu carro “amarelo”. Em seu funeral, familiares e amigos distribuíram fitas e cartões com mensagens de apoio, e essas mensagens foi se espalhando pelo mundo. (Quem quiser saber mais a respeito, vou deixar o link aqui embaixo tanto da campanha, como dessa tragédia para vocês darem uma olhadinha).

Esse é um resuminho, agora vamos aos livro. Eu escolhi alguns livros por acaso, onde o tema é suicídio é abordado de formas diferente.

O primeiro é Garotas de vidro, da escritora Laure Halse Anderson. O que era para ser apenas uma aposta, acabou se tornando uma coisa séria. Lia tem anorexia e Cassie tem bulimia. Lia está completamente obcecada pela magreza, porém, perde ainda mais o controle, quando recebe a notícia de que sua amiga Cassie foi encontrada morta em um quarto de hotel devido a sua doença. E o pior, antes de morrer, ela havia ligado 33 vezes para Lia, mas por causa de um mal entendido entre as duas, que levou elas a se afastarem, Lia acabou ignorando as ligações. Ela fica completamente paranoica, calculando sempre as calorias de tudo que come. Seus pais e madrasta tentam ajudar, mas ela nega ter qualquer tipo de problema. Lia se auto flagela para tentar diminuir seu desespero, e numa dessas, ela acaba passando mal e sua meio irmã acaba flagrando a cena. Lia vai parar no hospital, e com muito esforço reconhece que está “doente”. Nesse livro, o tema abordado é o transtorno alimentar de forma realista. E essas doenças sim, podem ser consideradas uma forma de suicídio, pois você acaba se matando aos poucos. Como foi o caso de Cassie, que morreu antes de reconhecer seu problema,e poder pedir ajuda, e que também seria o caso de Lia, caso não tivesse se convencido do que estava acontecendo ao seu corpo.

 

vidro

 

Nosso segundo livro é As virgens suicidas, do escritor Jeffrey Eugenides. O livro se passa no ano de 1970. Cinco irmãs se matam sem ter um motivo aparente. Mas ao ler o livro, você consegue ter uma ideia do que talvez tenham levado as adolescentes a cometer esse atentado contra a própria vida. Pois as adolescentes foram criadas em uma família onde as regras eram rígidas, tanto moral como religiosa, e devido a um acontecimento no decorrer da história, seus pais acabam tirando elas da escola e criando-as trancadas dentro de casa. A história é narrada em primeira pessoa por um dos garotos que conviveu com elas, e que hoje, já é um adulto. O livro foi adaptado para o cinema por Sofia Coppola.

virgens

Agora nosso terceiro livro Meu coração e outros buracos negros, da autora Jasmine Warga. A protagonista dessa história é uma adolescente de 16 anos, Aysel. Ela enfrenta vários problemas na família, na escola. E um dos problemas que mais lhe afeta é saber que seu pai cometeu um crime. Com isso, ela caba achando que talvez no futuro, ela também possa fazer o mesmo, herdar isso do pai. Sua solução para o problema seria acabar com a própria vida. Aysel então, entra em um site de suicídio, onde tem um tópico que leva as pessoas a buscarem um parceiro para cometer esse ato. É ai que ela conhece Roman, que também está à procura de um parceiro Os motivos de Roman, são completamente diferentes do de Aysel. Ele é um garoto que tem tudo. É um ótimo aluno, popular na escola. Porém, ele se sente culpado pela morte de sua irmã caçula, que morreu quando ele estava cuidando dela (apesar de seus pais dizerem que ele não teve culpa alguma), isso acaba levando ele a depressão e querer cometer um atentado a vida. Os dois começam a conviver juntos, e com isso, Aysel começa a mudar de ideia, ao perceber que está se apaixonando por Roman. Ela tenta fazer com que ele mude de ideia. Mas ele quer continuar com o plano, e chega a executar, mas a tentativa de suicídio é fracassada, quando Aysel o salva no último instante. Esse é o livro de estreia da autora Jasmine. É um livro bom, aborda um tema também bem polêmico, a depressão (um dos sintomas do suicídio).

buracos

Bom, queridos leitores, esses são os livros que li e indico a vocês, caso queiram ler mais sobre o tema do “momento”, e para quem gostou dos 13 Porquês. Espero que tenham gostado. E no mês de setembro indico outros livros sobre o tema. Antes de ir, vou deixar aqui os links e um trechinho da música do Supercombo para vocês. Até a próxima!

Moça, sai da sacada
Você é muito nova pra brincar de morrer
Me diz o que há,
O quê que a vida aprontou dessa vez?

Moço, ninguém é de ferro
Somos programados pra cair.”

(Amianto- Supercombo)

 

http://www.setembroamarelo.org.br/#sec-setembro

 

https://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.orgsites.com/ca/yellowribbonsuicideprevention/Origstory.html&prev=search

No Comments

Leave a reply