No episódio de hoje: Raquel Rasinhas!

Voltamos!

Hoje é dia de conhecer mais um membro da nossa equipe! Raquel Rasinhas, nossa colunista amante de gatíneos e animes!

o livro e euNascida e criada no Rio de Janeiro, é mãe de três gatinhos (2 meninos e 1 menina) e noiva do primeiro namorado (10 anos juntos!). Quando não está escrevendo ou lendo, ela gosta de ver filmes sorteados de maneira aleatória no Netflix. Também ama animes (até hoje quer ser uma Sailor Moon) e se arrisca desenhando mangá. É publicitária, mas no momento seu único trabalho é escrever.

Uma dica: Raquel tem uma paciência gigantesca,  difícil de tirar do sério. Tem que ser algo muito, mas muito grave mesmo para irritá-la, mas quando se irrita… Não queira estar perto.

Autora do livro Inverno, publicado em 2017 pela editora fragmentos, que começou na plataforma wattpad com milhares de leituras, participou do “Livro das Rosas” da editora Llitere-se com seu conto “7° círculo – O Vale”. A autora passeia por gêneros variados, como suspense, romance sobrenatural e erótico, mas sempre deixando sua marca.

Colunista na revista literária Litere-se, onde fala sobre a história de tudo que é ligado à literatura, trazendo as origens e o que acontece atualmente no mundo literário. Também é colunista no blog CarpeDiem onde divide suas experiências como autora e fala sobre temas do mundo literário.

Com novos projetos para 2018 e futuras publicações no site Amazon a autora, R.Ras deseja galgar seu espaço na literatura nacional e levar algo novo para os leitores.

 

1 – Conte um pouco sobre como foi seu começo no mundo dos escritores.

Comecei escrevendo pequenos textos, microcontos onde eu desabafava minhas frustrações usando uma linguagem lúdica (A lua falou para mim… Essas coisas). Meu primeiro texto foi uma tentativa de Fic da saga crepúsculo. Eu tinha acabado de ler o livro e estava muito, mas muito frustrada com tudo o que li, justo eu fã de Anne Rice ler aquilo, mas eu não conseguia gostar de nada o que escrevia, então abandonei. Em uma aula de escrita criativa na faculdade fiz um texto atemporal e minha professora adorou, me chamou para conversar e disse que eu tinha talento para isso , para continuar a escrever que eu estava no caminho certo.

2 – Lembra qual foi o primeiro livro que você leu?

Sim, foi na quinta série. A bolsa amarela (Tenho esse livro até hoje). É sobre uma menina que carrega uma grande bolsa amarela e nela tem tudo o que a menina ama, inclusive um galo kkkk

3 – Quais são seu autor, seu gênero e sua obra favoritos?

A lista de autores é infinita, vão dos clássicos até o Wattpad e Amazon. Mas quem eu teria um treco se conhecesse pessoalmente é Anne Rice, ela é a “Rainha dos Vampiros”. Meus gêneros favoritos, aqueles que amo mesmo, são romance sobrenatural, fantasia e erótico.

4 – Que tipo de coisas você procura mostrar nas suas obras?

Eu sempre tenho essa preocupação em não estar escrevendo algo unicamente para entreter, tento mostrar algo através das minhas personagens, coisas as vezes bem simples, mas que notei estarem desaparecendo em muitas personagens na nossa literatura. Minhas personagens são mulheres com sonhos e ambições que não esperam pelo homem rico para realizá-los. Quero fazer minha parte para moldar as mentes das jovens e mostrar que elas podem sim se achar lindas e muito capazes de se virarem por si.

5 – Quais são suas influências literárias?

Anne Rice é uma grande influencia para mim. Eu sou apaixonada pela forma que ela escreve e por seus personagens tão únicos e com personalidades tão incríveis. George R.R. Martin bembém vem se tornando cada vez mais uma influencia na minha vida como escritora, também pelos seus personagens tão reais e carismáticos.

6 – Quais as maiores dificuldades para escrever no dia a dia?

Tempo para escrever é a maior de todas. Temos tantas coisas para resolver durante o dia que sempre uso a madrugada como meu momento de escrita, mas nem sempre isso é possível também. Se o dia tivesse 50 horas seria perfeito (risos).

7 – O que você faria se fosse proibida de escrever?

Nossa, nem gosto de pensar numa coisa dessas, acho que escreveria escondido (risos). Escrever se tornou uma terapia, uma forma de escapar do mundo que anda tão cinza e dar uma cor a ele através das palavras. Escrever se tornou tão parte de mim quanto meu braço direito (risos).

9 – Como você descobriu que queria ser escritora?

Quando terminei meu primeiro livro. Eu escrevi algo que eu queria muito ler e pensei que poderiam ter outras pessoas como eu buscando aquela temática de livro, aquela maneira de abordar de forma nova algo que já tinha sido visto tantas e tantas vezes, então tive vontade de escrever mais e mais, foi assim que descobri .

9 – Onde os leitores podem te encontrar?

Eu publico meus livros no Wattpad e tenho um publicado em físico por editora, meu primeiro livro finalizado. Estou em todas as redes sociais que você possa imaginar e até aquelas que você nem imagina (risos). É só colocar meu nome, que não é muito comum, que me acha fácil.

10 – Mande um recado para os novos escritores!

Em primeiro lugar deixo um ensinamento do grande King:

“Escreva principalmente para você mesmo. Eu escrevo pelo puro prazer do ato, e se você puder escrever por prazer, você pode escrever para sempre”.

Segundo é algo primordial, independente do gênero ou estilo de escrita, pesquise e estude muito, leia muito, leia de tudo. A pesquisa e o estudo devem ser o mais importante no seu livro, especialmente se ele abordar assuntos e lugares que você não conhece, ai você deve estudar o dobro.

 

 

One thought on “No episódio de hoje: Raquel Rasinhas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *