Herbert West: Re-Animador ou Os Zumbis de Lovecraft

Lovecraft escrevendo contos sangrentos de zumbis? Acredite, ele já esteve lá!

Resumidamente, Herbert West – Re-animador conta a história de um médico, o Dr. West do título, e suas experiências com a vida e a morte. Defendendo a teoria de que o corpo não passa de uma máquina complexa e que, por isso, pode ser reinicializada quando para de funcionar (morre), o homem da ciência desenvolve uma fórmula capaz de trazer os mortos à vida. A história, contada por um narrador anônimo que ajudou o dr. West durante esses experimentos,  mostra os esforços nada éticos para testar e aperfeiçoar a tal fórmula. Inicialmente a dupla realiza experiências em uma fazenda abandonada tentando trazer cadáveres à vida. A cada novo fracasso, os métodos são modificados, o que significa que eles acabam se envolvendo em roubo de sepulturas, assassinatos… Claro, tudo pelo bem da ciência.

Essa não é uma típica história de H.P. Lovecraft. Aqui ele se afastou totalmente do horror cósmico e trata de um tipo de horror mais próximo do “clichê”, mais genérico. Muitos fãs do escritor odeiam essa história, acusando-a de ser rasa, previsível, grosseira e descerebrada (caramba!). Herbert West seria, nada mais nada menos do que uma típica história de Cientista Maluco, aquele sujeito que é capaz de destruir metade do planeta para provar que sua teoria está certa.

A verdade é que o próprio Lovecraft não gostava dessa história. Não gostou de escrevê-la e não gostou do resultado final. E por que escreveu então? Por um motivo bem simples e mundano: dinheiro. O autor estava passando por sérios problemas financeiros na época e a revista pagou 5 dólares pela publicação de cada trecho da história, que foi publicada seriadamente. Lovecraft precisava do dinheiro. Ponto.

A forma como o conto se estruturou também incomodou bastante o escritor. Era uma exigência da publicação que cada capítulo terminasse com um gancho para o próximo (o famoso cliffhanger). Além disso, no começo de cada ato havia uma recapitulação do que havia acontecido no capítulo anterior. Pra quem lê um conto seriado, esse tipo de resgate é útil mas é bem chato quando você pode ler o conto todo de uma vez. Imagino o quanto deve ter sido chato para escrever…

Apesar de ser execrada por muitos fãs e pelo próprio autor, esse conto tem vários aspectos positivos. Fugindo do seu estilo habitual, Lovecraft escreveu uma história sangrenta e com cenas chocantes. A narrativa acaba sendo mais ágil do que o habitual loveraftiano e várias reviravoltas vão aparecendo ao longo da leitura.  Além disso, o Dr. West é, de longe, o personagem humano mais interessante criado pelo autor. Descrito como um indivíduo franzino, inofensivo e delicado, sua genialidade funciona como motor para sua loucura, que o torna um dos homens mais perigosos que já habitaram as páginas escritas pelo Cavalheiro de Providence.

Outro ponto: os “reanimados”, as pessoas mortas que foram trazidas de volta à “vida” pelos pelo reagente desenvolvido pelo Dr. West, são exatamente os seres que posteriormente seriam conhecidos como “zumbis”: corpos mortos reanimados, dotados de agressividade e selvageria extrema, famintos e incontroláveis.

Em resumo, os fãs puristas podem torcer o nariz, mas Herbert West – Re-animador funciona muito bem como uma história de suspense, terror e horror. Apresenta um conceito interessante onde a ameaça é deslocada para a ciência e não para o sobrenatural. Tem um personagem principal marcante. Várias reviravoltas. Sangue o suficiente. E reanimados! Ou seja, se você acha que a combinação desses elementos pode resultar em algo interessante, com certeza vai gostar dessa história.

One thought on “Herbert West: Re-Animador ou Os Zumbis de Lovecraft

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *