Gafes no mundo literário

Olá leitores! Já havia falado sobre o que penso sobre a forma de criticar os trabalhos de outros autores, crítica essa tanto positiva quanto negativa e o que isso pode causar (caso não tenha lido esse artigo e te interesse, só procurar aqui na coluna), entretanto, hoje venho falar de outras gafes (nesse caso me refiro às críticas negativas) do mundo literário.
Para construir esse artigo, peguei alguns depoimentos e conversas que tive com outros autores, editores, revisores e diagramadores que conheço, então, não estou tirando tudo apenas da minha cabeça. Vamos começar?
Antes de mais nada, começaremos com um tópico delicado, mas que é necessário. Todos sabem que ser autor é difícil e divulgar nosso trabalho é mais difícil ainda, entretanto, devemos saber como fazer isso. Uma das coisas que me faz criar um tanto quanto desgosto por um texto é a pessoa vir no meu inbox, seja do wattpad, facebook ou qualquer outra rede social, e vir pedir leitura. A pessoa às vezes nem dá bom-dia e já manda “lê meu livro, por favor?” não. A maioria das pessoas não vai reagir positivamente a isso e você vai criar a fama de desesperado. “Ah, mas eu aumentei as minhas leituras assim…” ótimo, mas dentre cem pessoas que você mandou essa mensagem, quinze vão te responder positivamente e as outras oitenta e cinco provavelmente não vão querer ler mais nada seu nunca mais (fui um pouco exagerada, mas é só para ilustrar). Pior do que isso é pedir para comprar livro! O autor nem te conhece e manda algo como: “você tem que apoiar a literatura contemporânea brasileira! Por isso compre meu livro!” Não, né gente? Claro que temos que apoiar os autores nacionais comprando os livros deles, mas isso é algo desesperado e passa a ideia de que seu livro não é tão bom e por isso você precisa agir assim.
Segunda coisa: erros de português. Todos sabemos que é normal, ainda mais para quem está começando e é muito novo cometer um erro ou outro e ter alguma dificuldade, entretanto, se queremos que nossa obra seja vendida, é necessário que também cuidemos de nossa escrita. “Ah, Beatriz, mas isso não é trabalho do revisor?” Claro que o revisor corrige alguns erros, mas não refaz o texto. Alguns editores com quem conversei me falaram que já negaram originais pela quantidade de erros encontrados, que era algo que daria tanto trabalho para o revisor que não valeria à pena. Eu já peguei alguns originais para revisar que percebi que o autor não tinha passado nem o corretor. Como eu já disse algumas vezes aqui, precisamos valorizar o nosso trabalho! Reler, revisar e não escrever apenas uma vez e entregar.
Interpretação de texto! Muitos problemas dos dias atuais poderiam ser evitados se houvesse uma melhor interpretação de texto pelas pessoas. Leia os editais, os textos de editoras etc de forma correta e calma e evite fazer perguntas desnecessárias que só vão queimar você.
Bom, hoje ficamos por aqui, o que mais vocês acham que é uma gafe literária?

2 thoughts on “Gafes no mundo literário

  1. Mais um excelente artigo!
    Para a lista: quando somos marcados em nossa TL no FB pelo autor do texto. É quase uma intimidação…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *